2016-07-30

Os participantes dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos irão degustar frutos do mar sustentáveis e produzidos de forma responsável graças a um esforço extraordinário do Comitê Organizador do Rio 2016 e seus parceiros.

320.000 porções de frutos do mar

Mais de 70 toneladas, o equivalente a mais de 320.000 porções de frutos do mar que serão servidos aos atletas e à mídia durante os Jogos, será proveniente de pescarias ou de fazendas que atendam aos requisitos do Marine Stewardship Council (MSC) ou do Aquaculture Stewardship Council (ASC). Isto representa a maior oferta de frutos do mar sustentável de todos os Jogos Olímpicos ou Paralímpicos.

Frutos do mar servidos com os rótulos ASC verde ou MSC azul podem ser rastreados até a pescaria ou empreendimento aquícola de origem, certificados por um auditor independente por atenderem a padrões de normas globalmente reconhecidos de pesca sustentável e cultivo responsável. Os pescadores e aquicultores que produzem esses frutos do mar contribuem para reduzir o impacto sobre o meio ambiente, preservar os oceanos e assegurar o abastecimento de frutos do mar no futuro. 

Julie Duffus, Gerente de Sustentabilidade do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio 2016 disse: “Milhões de pessoas presentes nos Jogos este ano poderão degustar frutos do mar sustentáveis e produzidos de forma responsável, cientes de que estão protegendo o ambiente e  apoiando comunidades pesqueiras e aquícolas engajadas.  Escolhendo frutos do mar com rótulo ASC ou MSC estarão recompensando produtores responsáveis em todo o mundo.“ 

Incluídos em vários menus da Vila Olímpica, Vila de Mídia e dos centros de mídia estão: com certificação ASC de cultivo responsável, a tilápia brasileira da Netuno e o salmão do Chile dos Los Fiordos; com certificação MSC, o bacalhau da Islândia e o salmão chum canadense.  McDonalds Brazil também servirá 100% de hoki (merluza) certificado MSC, em seus sanduíches McFish, em todo Brasil durante os jogos.

Para atender o compromisso de prover frutos do mar sustentáveis e de origem responsável o Comitê Organizador do Rio 2016 e seus parceiros trouxeram novos fornecedores de frutos do mar certificados para o Brasil. Como resultado, muitos empreendimentos aquícolas e pescarias em todas as regiões adotaram medidas para atenderem aos requisitos ambientais seguindo as normas estabelecidas pelo MSC e ASC.

Duffus disse: “Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos são únicos em sua capacidade de ultrapassar as divisões culturais, alcançar um público amplo e gerar um sentimento de companheirismo. Esperamos que este compromisso tenha um legado duradouro do consumo de pescado no Brasil proveniente de fontes sustentáveis.” 

Rupert Howes, Chefe Executivo do MSC disse: “O volume de pescado sustentável nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos mostram o que é possível quando fornecedores, caterings e o público trabalham juntos apoiando escolhas sustentáveis para as pessoas e para o planeta. As pescarias certificadas pelo MSC são responsáveis pela captura selvagem de um décimo dos frutos do mar. Esperamos o aumento dessa proporção como reconhecimento do aumento da importância dos frutos do mar sustentáveis.” 

Chris Ninnes, Chefe Executiva do ASC disse: “Com esse compromisso dos Jogos, que é um marco, fornecedores, inclusive locais, podem mostrar o melhor da culinária brasileira para uma audiência global e criar uma mudança duradoura, enfatizando a importância de fazer a escolha certa ao comprar frutos do mar. Com mais de 1 milhão de toneladas de produtos certificados ASC no mercado o público pode compartilhar o  esforço para preservar os peixes para as gerações futuras através da compra de produtores que compartilham suas metas de proteger os ecossistemas  e cuidar daqueles que trabalham nas fazendas e vivem em comunidades vizinhas”.

Sobre o compromisso do Comitê Organizador do Rio 2016 em prover frutos do mar sustentáveis e de origem responsável:

O Comitê Organizador do Rio 2016 compartilha a visão comum do MSC e do ASC de conservar e proteger os recursos naturais, incluindo a diversidade biológica em todo o mundo. Com esses objetivos em mente foi firmado o acordo de prover frutos do mar oriundos de pescarias sustentáveis e cultivos responsáveis aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016.